Diagnóstico precoce aumenta chances de cura do câncer de mama, reforça o mastologista Luciano Florisbelo

O Outubro Rosa é uma campanha anual de combate ao câncer de mama. Criada na década de 1990, a campanha tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce, compartilhando informações e proporcionando mais acesso ao diagnóstico e ao tratamento da doença.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres no Brasil, atrás apenas do câncer de pele, correspondendo a 29% dos novos casos da doença ao ano. Por isso, o diagnóstico precoce é fundamental e aumenta as chances de cura do câncer de mama.

Quem faz o alerta é o mastologista Luciano Florisbelo da Silva, que integra a equipe da Clínica Vida Diagnóstico e Saúde por meio de parceria com a Oncolog.

O especialista destaca a importância do diagnóstico precoce para sucesso do tratamento do câncer de mama, a começar pelo autoexame, por meio de toque, quando a mulher pode identificar nódulos, e também por meio do exame preventivo anual.

“Além do nódulo, outros sinais podem indicar a presença de um tumor maligno, como alterações na cor da pele da mama, como vermelhidão, pele retraída ou enrugada parecida com casca de laranja; alterações no mamilo; excreção de líquido anormal pelos mamilos; pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço”..

A boa notícia em relação aos nódulos em mamas é que 80% deles são benignos e apenas 20% sendo considerados malignos. Outra boa notícia, é que detectado no início, as chances de sucesso no tratamento e cura da doença são de até 95%, por isso é essencial que as mulheres se mantenham atentas aos sinais do corpo e cuidem da saúde.

As recomendações de prevenção são as mesmas para todas: alimentação balanceada, pouco consumo de carne vermelha ou carnes processadas, atividades físicas regulares, manutenção do peso adequado, não fumar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

A partir dos 40 anos, a mulher deve consultar o médico ao menos uma vez ao ano e, também, passar por uma mamografia. Já o autoexame, para sentir a presença de nódulos, deve ser feito já a partir da vida adulta, ao menos uma vez ao mês, em geral cinco dias após a menstruação.

Segundo o especialista, uma vez detectado um nódulo com características oncológicas, o passo seguinte é a realização de biópsia. Detectado um câncer, o tratamento é cirurgia, que pode significar a retirada apenas do tumor com uma margem de segurança, até a retirada parcial ou total da mama.

“Em todos os casos, a reconstituição estética pode ser feita junto com a retirada do tumor. Após a cirurgia, a paciente terá que passar por quimioterapia e, em alguns casos, a radioterapia”, completa Dr. Luciano Florisbelo.

Centro de Oncologia

No dia 7 de outubro a Oncolog inaugurou uma centro de oncologia na Vida Diagnóstico e Saúde, e que conta com infusão de medicamentos e mastologia, completando a parceria iniciada este ano com a vinda de uma equipe de especialistas para a clínica.

“Graças a essa parceria com a Oncolog a Clínica Vida Diagnóstico e Saúde ampliou o serviço especializado para diagnóstico e consultas e agora completa o atendimento com a inauguração do espaço exclusivo para consultas e infusão de medicamentos, a exemplo da quimioterapia”, observa Dr. Roberto Barreto, diretor da Vida.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Fale Conosco