facebook TWITTER PRINTER gplus

Quinta-Feira, 11 de Abril de 2019, 09h:47 | -A | +A

Vacinação

Vacinas

A gripe pode ser fatal e prevenir ainda é o melhor remédio, alerta infectologista

Priscila Russo

Priscila Russo

Drª Isabel Lopes CRM/MT 5213

A infectologista Isabel Cristina Lopes dos Santos explica que existem dois tipos de vacina contra a gripe disponíveis: a trivalente, nos postos de saúde, e as tetravalente/quadrivalente, que só tem na rede privada.

Em Mato Grosso, 35 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) já foram registrados em 2019, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde, sendo que desse total um foi confirmado como Influenza A H1N1 com cura. Do total de 35 casos da síndrome, 3 evoluíram para óbito. A prevenção ainda é ‘o melhor remédio’, alerta a infectologista Isabel Cristina Lopes dos Santos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que cerca de 10% da população é infectada anualmente pelo vírus influenza e que 1,2 bilhão de pessoas apresentam risco elevado para complicações decorrentes da doença.

Entre elas, 385 milhões de idosos acima de 65 anos de idade, 140 milhões de crianças e 700 milhões de crianças e adultos com alguma doença crônica.
A gripe, explica a infectologista, que é responsável pelo setor de vacinas da Clínica Vida Diagnóstico e Saúde, em Várzea Grande, é causada por mais de um tipo de vírus influenza, classificados como A e B, e cada um possui subtipos.

Os subtipos A que mais frequentemente infectam os humanos são os A (H1N1) e A (H3N2), enquanto os subtipos B são classificados como linhagem Victoria e Yamagata. Pessoas de todas as idades são suscetíveis à infecção pelo vírus influenza, porém alguns grupos estão mais propensos a desenvolver formas graves da doença.
Nesse sentido, destacam-se as gestantes, puérperas, adultos com mais de 60 anos, crianças com menos de cinco anos e indivíduos que apresentam doenças crônicas, especialmente cardiorrespiratórias, obesidade, diabetes, síndrome de Down e imunossupressão.
“Diferente dos resfriados, causados por outros vírus, a gripe caracteriza-se por início súbito dos sintomas, como febre, mialgia, tosse, dor de garganta, coriza, calafrios, tremores, cefaleia e anorexia”, pontua a especialista.

A infecção geralmente dura uma semana e os sintomas podem persistir por alguns dias. Em alguns casos, principalmente nos grupos de maior risco, a doença pode evoluir com complicações respiratórias (como pneumonia viral ou bacteriana) ou outras menos comuns, bem como levar à descompensação da doença de base e até mesmo ao óbito.
A transmissão ocorre pelas secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada ao falar, espirrar ou tossir, mas também pode acontecer por meio do contato das mãos com superfícies contaminadas por secreções respiratórias de uma pessoa infectada. Nessas situações, o indivíduo leva o agente infeccioso das mãos diretamente para a boca, nariz e olhos.


Prevenção

A infectologista Isabel Cristina Lopes dos Santos explica que existem dois tipos de vacina contra a gripe disponíveis hoje no mercado: a vacina trivalente e a vacina tetravalente/quadrivalente.
A vacina trivalente é a versão que está disponível na rede pública e protege contra h1n1, h3n2 é um tipo de Influenza B.  
A vacina tetravalente/quadrivalente só está disponível nas clínicas privadas e protege contra h1n1, h3n2 e dois tipos de influenza B. É esta que a Vida Vacinas utiliza.

 

Vida Vacinas

A Vida Vacinas, setor especializado da Clínica Vida Saúde e Diagnóstico, utiliza equipamentos de última geração e produtos devidamente registrados na Anvisa e demais órgãos.
Realiza vacinação em prematuros, crianças, adolescentes, adultos, gestantes e pacientes especiais. Também oferece o serviço de vacinação em domicílio, hospitais, escolas, condomínios e empresas.


Proteção para crianças

A Vida Vacinas utiliza o sistema Buzzy™, que diminui a dor da agulhada de 50% a 80%. Quando adicionada a distração, a sensação de dor pode ser reduzida em até 88%.
A Clínica Vida é a única do país a ter o selo de certificação do programa nacional de qualidade do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) voltada para duas áreas prioritárias, que são a segurança do paciente e a gestão de risco. informações pelos telefones (65)3029-9700 e (65) 99993-0593.
Campanha nacional

A 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza ocorrerá entre os dias 10 de abril e 31 de maio de 2019. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, meta é vacinar 847.137 pessoas integrantes dos grupos prioritários em Mato Grosso.
 

Sandra Carvalho

Assessoria de Imprensa - Circuito On

(65)99257-3741

facebook TWITTER PRINTER gplus